Falta de água em Magé: candidato Eduardo Paes garante solução do problema, caso eleito

Há anos os moradores de Magé sofrem com a falta de abastecimento de água na cidade. O problema é cada vez mais agravado devido a falta de acordo entre as partes envolvidas na solução do problema. O caso conta ainda com um desdobramento por conta do término da construção do Condomínio Lotus do projeto Minha Casa Minha Vida, no bairro Maria Conga, que não foi liberado por falta de água, impedindo que mais de 496 unidades sejam liberadas. A construção está se deteriorando e a população fica aguardando uma solução. Por conta deste impasse, o empresário Zé Augusto Nalin, que na eleição de 2018 a Deputado Federal ficou como suplente resolveu mais uma vez levar o caso ao Governo do Estado e conseguiu a palavra do candidato Eduardo Paes, que o caso será resolvido em seu governo, caso eleito.

A última reunião para tratar o assunto também foi de iniciativa de Nalin que reuniu no dia 30 de maio. Ficou firmada uma ata onde as partes (Prefeitura, CEDAE, Caixa Econômica Federal e da Tegra, empresa responsável pela construção dos imóveis) se comprometem a assinar um termo de compromisso a fim de resolver o problema.  Assim, as empresas SERTENGE E TEGRA  arcariam com o valor da obra da água referente a um Plano B de abastecimento do empreendimento Jardins de Magé Lotes 1,2,3,4 e 5 que viria de Imunana Laranjal.

O Sistema Imunana-Laranjal abastece uma população de 1,5 milhão de habitantes nos municípios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí e, ainda, na Ilha de Paquetá (no município do Rio de Janeiro).  Esse sistema é operado pela Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae), que realiza o tratamento da água na Estação de Tratamento de Água (ETA) Laranjal. No local já existem canos de abastecimento que trariam a água para Magé.

“Isto resolve não só o abastecimento para este condomínio, mas para o município de Magé. Independente da obra ao lado, que no seu término também abastecerá Suruí e Mauá ”, explicou Nalin.

Estiveram presentes na reunião representando o secretário de Governo, Miguel Pelegrino, o Chefe de Gabinete, Miro Amorim; a secretária de Fazenda,  Monique Tavares; Vanísio Vular,  Eliane Valença Alves e Ellen Vinhaes Ferreira , da Secretaria Municipal de Habitação e Urbanismo.  A equipe da CEF (Caixa Econômica Federal) esteve  representada por:   Maria Amélia Teixeira, Camila Gullo do Amaral Carneiro, Vanderlane Silva, Felipe Foureavx de Siqueira e Cristiane Belchior Barroso. Já a CEADE teve como representante  José Alexandre Silva e a empresa TEGRA:  Diego Moreira de Paula Mendonça, Débora Provença Amaral Marcondes e Pedro Natalino de Paula.

A CEDAE por sua vez confirmou a sua posição de garantir o abastecimento de água para as 496 unidades.  Contudo, até o momento o termo não foi firmado, nem a solução para a água no caso específico, nem para a cidade como um todo foi posicionado.

 

 

SHARE